sábado, 5 de maio de 2007

“O que este tácido sentimento deseja?
Uma breve indagação sentimentalista de minha capacidade,
De resistir, de ceder?
Por que tais palavras, se distante somos um do outro?
Por que tens tão bela esta tua sensibilidade?
Em tua tabula sou presa fácil,
Durmo ao menor risco
Brinco de ser mar, elevando-nos...
Brindo aos orixás com cachaça ruim
Dou utilidade aos poemas que estavam adormecidos...
Sejas tu uma dor de amor,
Sejas tu outra vez em arcos,
Entres pela porta do bar onde lhe espero
Sinta toda a sagacidade d’este nobre mandrião
Feito de baraúna e antidepressivos
Desvenda-me teus incontáveis segredos...
Podemos articular alguma maluca história
Onde existamos somente um para o outro
E inexplicavelmente tudo conspiraria ao nosso favor”
(Ouro Preto, 01 maio de 2007)

2 comentários:

Bárbara disse...

noSSa.. estás apaixonado??
Lindo!
PaRabéns Rômulo!!
Ter ESPERO aqui no Rio!!

" aMAR um Monte
Amar um MOnte
mONTE O amor Ao Monte "

Bárbara

juçara disse...

será que vc ta apaixonado?!!?!?
acho que não né?!!??!?!??
mas o poema é lindo.. e o encontro tmb foi lindo.. e esta tudo lindo!!!!

Visitantes

Loading...