quarta-feira, 14 de março de 2007

UM POEMA PARA CIBELE MARIA

Com todo meu ser

Instigado por poder olhar tamanha

Beleza contida nesta que

Enlouquece qualquer ser,

Lentamente cedo-me

Entorpecido como cheiro da

Mulher que atiça-m somente com o olhar...

Ah vida! Por que a destes olhos tão tristes?

Resumo minhas horas de angustia no

Infortúnio não ser o dono de tal vida

A quem estes tristes olhos almejam

(Ouro Preto, fevereiro 2007)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...