quarta-feira, 14 de março de 2007

“Talharam-me tantas vezes, agora

hesitar não poderei,

achamo-nos, assim, por acaso e

isso não deve-se desconsiderar

saiba que por mais que tente,

esquecer-te é impossível”

(Ouro Preto 22 janeiro 2007)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...