sábado, 10 de março de 2007

KUOLEMA ART ZINE 16

KUOLEMA ART ZINE NÚMERO 16
DATA: AGOSTO DE 2006

“Me aventurando por lugares inimagináveis,
trombo com algumas pessoas do meu passado.
Por que estão todos aqui?
Rodando... Rodando...
Uma observada mais profunda,
Vejo que estas pessoas não têm bocas.
São estranhos, seres estranhos,
Mas ouço murmúrios mesmo assim.
É tudo como uma caixa espelhada
Onde não posso me ver
Vejo alguns de meus sonhos
E somente os que abandonei,
Alguns me arrependo
Outros não tinha dinheiro para levar
Agora vejo um cavalo
Que corre ao contrário
Me vejo caindo dele.
Mas como?
Se estou imóvel deitado em minha cama.”

“ Te espero ainda na velha janela
a mesma que chorei ao partir
naquela tarde, tempestade
lágrimas
medo.
Ainda te espero...
não sem chorar
você poderia aparecer do nada
completar esta mente vazia
você bem eu poderia me abraçar
completar minha vida
tenho medo do dia não valer nada
tenho medo de ter te perdido
...para sempre
na chuva de lágrimas
que não quer cessar.”

“Noite... noite...
luzes claras
incerta nitidez
você esta?
Luz ofuscada
neblina fulgaz
sexo, bebidas, canetas
Onde você está?
É meu amor você perdeu!
Coincidências existem!”

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...