sábado, 10 de março de 2007

KUOLEMA ART ZINE 13

KUOLEMA ART ZINE NÚMERO 13
DATA: JULHO 2006

“A minha poesia esta presa
acondicionada a um estado mental
Uma fixação.
uma nodoa da sociedade nova
onde os valores já eram,
onde os caminhos se perdem
sem vontade de se acharem,
onde a vida se tornou apenas
o ato de morrer
e a morte perde seu sentido...
As coisas mudaram muito
e as risadas insuportáveis
tropeçam como anjos bêbados
que buscam bares
e últimos goles”

“Muito bem, e agora?
Agora que não somos nada
sobrou o que?
A esperança de voltar
esperança grande, longe
uma flor para você
Eu separei...
Vou te dar um dia,
espero...
...espero que não esteja tão seca
tão morta quanto esses sentimentos
sempre gostei das margaridas
tão simples, tão belas!
“Amo elas”
te amo também,
apesar de tudo...”

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...