quinta-feira, 7 de junho de 2007

“Neste pedaço de vida
Entrego-lhe tudo
Tudo de vergonhoso que possuo
Todas as mazelas do viver
Os sonhos que no meio acordei
E as vontades que suspirei,
Lhe desejo sobre o mar
Dentro de cores intensas
De olhares suspensos...
São presentes de tempos passados,
Deixe-me só esta noite
Todo o amor leve com você
Mas não se perca no caminho
Reciclo minha opinião
Queria achar-te
Cuidar das velhas cicatrizes
Não pensar em morrer...
E quando o inverno passar
Voltar a morrer”
(Ouro Preto, 22 maio de 2007)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...