sábado, 5 de maio de 2007

“Na rua carros, vontades, asfalto, vidas
Tudo passava desapercebido ao olhar embriagado
Tudo menos alguma pessoa...
Se aproxima, o olhar é fatal
E a fala desaparece, suor, tremura, rumor
O estampido do coração se faz alto e audível
E na mente o ar para
Êxtase de sonhos
Vontades reprimidas afloram
E o desejo toma nome e sorri
O ato é gravado em olhos retinas
Vedado e corriqueiro.”
(Ouro Preto, abril de 2007)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...