quarta-feira, 14 de março de 2007

“Se não existisse tanta distância entre nós
acho que você saberia que ainda te chamo
quase toda noite, noite inteira
estou tão cheio de defeitos sem você
te sentir ameniza meus erros
só um pequeno sorriso entre aberto
se você quiser pode acreditar em mim
era o momento de ir?
Acho que eu no sabia o correto
E segui acompanhado de seus sons,
Imaginando tanta coisa...
Se ao menos as lágrimas secassem
Alguma coisa mudaria
Mas nem isso consigo tirar de mim
Meu corpo inteiro e saudade
Uma triste saudade feita de chuva
Onde todas as portas não se abrem
Se a chaves copio, não tenho força para abrir
Queria ver você sorrindo,
Não em umas poucas fotos
Mas sim aqui junto a meu peito
Quando vou ter um novo amor?
Será que quero isso mesmo?
Vou esperar um pouco mais” (Ouro Preto, novembro 2006)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...