quarta-feira, 14 de março de 2007

“Eu não gosto de e-mail

Eu não gosto de trabalhar sob o sol

Não gosto de morrer.

Como vou seguir vivendo,

Após ter bebido toda minha libido?

Eu não gosto de calor

Gosto de comer batata palha

Não gosto dos “eagles”

Muito menos do “George Michael”

E do bush então...

O meu dinheiro acabou e as dívidas não

Assumi compromissos que posso cumprir

Fumo dois maços de “Hollywood” ao dia

E às vezes sem escovar os dentes antes de comer...

Sou meio louco, mas normal isso hoje em dia

Até escrevo o que penso

Nem sempre consigo organizar isso

Sinto tanta dor no peito sinto vontade de inclodir em vários pedacinhos

Sinto ânsia de voltar pra um bar mais perto

Adoro escrever cartas com as mãos

Por isso não gosto de e-mail, mas ele é útil

Sou meio amorfo quase sempre que penso nela

Sou tão inútil para alguns

Tão bobo quando quero ser e tão maleável quando não quero

Não gosto de comida sem tempero

E prefiro em panela de pedra

Comida tem que ter gordura...

Sinto dores no estômago quando ouço a voz dela

E sempre está tão longe de mim

Ouço vozes no escuro negro do meu quarto

“Eu vejo pessoas mortas”

eu não vejo a vida tão seria assim,

por isso devo me dar tão mal assim...

e se eu esperar o ônibus sozinho, a vida passa?

E se for acompanhado, morres comigo?

Eu quero ver o sol sempre nascendo

O pôr-do-sol é lindo, mas dia nascendo é lindo,mágico

É como se eu estivesse nascendo também

Mas nem sempre eu posso nascer sem uma amada

E visto que minha amada não me olha mais

Eu quero ver com outras e nem sempre elas dão devida atenção

Os fatos eu comi no almoço e jantei nada

Vi o sol nascer triangular desta amplitude

Vesti uma roupa estranha e azas,

Não consegui voar nem ao menos sair do chão frio

Onde as pedras da saudade faziam peso para eu ficar

Sempre me escondi na verdade, ainda não me mostrei ao todo,

Covardia não, segurança.

Por não ter como acreditar na humanidade em um a forma geral

Sempre me decepciono quando penso que posso!

Mas é isso hoje é quarta feira e não tenho nada pra fazer

A não ser esperar a quinta feira...

Melhor vou esperar todos os dias passarem

E ver onde isto tudo irá dar”

(28 de fevereiro de 2007)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...