quarta-feira, 14 de março de 2007

“Era para ser somente mais uma tarde simples,
Mas sua lembrança derrepente me veio
de tal maneira, tão forte que o sol se escondeu
Por que não volta?
Estou indo para muito longe, para perto do horizonte
Talvez nesta caminhada alguma coisa fique para’trás
E assim algo voltará a sorrir, e com vontade.
Hoje estava parecendo ser uma tarde tão boa,
Mas sua lembrança conseguiu me colocar embaixo da cama
Escondido feito um mostro
Aguardando os últimos raios de sol
Sabia que agora esta chovendo?
Talvez um reflexo do que sinto agora...
Sabia que toda tarde eu quase choro?
Não...
Não...
Você não se importa mais!
E tudo é só mais uma tarde de solidão”
(Ouro Preto, 22 janeiro 2007)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...