domingo, 18 de março de 2007

“E se tudo fosse somente o ato de sentir saudade...
Esta dama tão louca
Tão amável
Sou eu... Sou talvez nada
Um nada revestido de dor,
Por você,
Por todos,
Pela vida.
Mas vou dormir e logo tudo que odeio passa,
Será?”
(Ouro Preto, 2006)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...