terça-feira, 20 de outubro de 2015

A quem lhe Barbaramente de direito,

                                              A quem lhe Barbaramente de direito,


Bom, eu queria te contar o que aconteceu
eu queria saber tudo
esqueci-me nos dias
que farta, a chuva regava a flor...
Marias, todas sem vergonhas...
E eu, prostituto
Querendo te contar meus planos
Sabe,
Eles não funcional!
Eles são o problema...
E agora o meu maior estado volta
E me gruda na cadeira
Com o dedo na cara:
"Seu vagabundo, aprende a viver!"
Esqueci de dizer, isso dói...
Mas a dor passa,
Escorre nas águas que do céu caem,
Meu Deus, eu só queria ser santo...
Só queria me salvar
Contando tudo que acontece
Tudo que aconteceu
Nos dias que me esqueci.
RF ------------------------------------------------------Outubro de 2015

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...