sábado, 29 de junho de 2013

Oi Rômulo! Curti o seu trabalho ^^ Tímido, mas cravado com fogo. Tornando lentos, momentos ligeiros. Gostei bastante. Fiz um para você, para que haja amizade =) Beijos com carinho, Gabi

“lhe escrevo um verso para ser esquecido,
para que o frio que pede
teu colo não queime tua face.”
 (FERREIRA, R.)
Quando a moça se encanta pelo artista

Escrevo-te porque preciso
Cravar na lembrança, minha, o nosso encontro.
E na minha lida, sua, ceder ao encanto.
E no nosso não-encontro, construir um piso.

Fazer castelo, casa e moradia,
De biscoito, palha, ou areia.
Posto que tudo é fantasia:
João e Maria,
Sansão e Dalila,
Eros e Psiquê.
Talvez, na remota terra distante,
Dos poetas, palhaços e gigantes,
Eu e você.

2 comentários:

Fabriciano Alves disse...

E Ae Rômulo. Cara eu gostei muito do teu blog, queria muito trocar uns zines contigo cara. Tenho um blog também. Segue o link:

altoteorsubversivo.blogspot.com

mantenha contato. Abraços

Rômulo Ferreira disse...

Manxa ai cara...

Visitantes

Loading...