terça-feira, 26 de junho de 2007

“Se chove a tarde é chuva de solidão
Sólida saudade de enveredar-me por seu corpo
Nos dias de trégua até me esqueço a saudade
Nos dias de chuva esqueço de viver por mim
E choro, sonho, sinto um frio
Quase sempre quero ir e não morrer”
(Ouro Preto, 2007)

Um comentário:

Bi Santos disse...

chuva remete a solidao mesmo...
ta bem melancólico mesmo sendo tao curto!
algo meio curto e grosso, disse o necessário sem gastar muitas palavras!
adoro isso!

Visitantes

Loading...