quarta-feira, 14 de março de 2007

“Morte, palavra funda
abstinência vital, mortal
morte rápida sem maior dor
deixa tudo vivo ao redor
corrói os alicerces emocionais
morte aos patrões...
que nos matam aos poucos todos os dias
morte ao amores
estes nos matam a cada suspiro”
(Ouro Preto, março 2007)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...