quarta-feira, 14 de março de 2007

“Lá em vem ela novamente, derrubando tudo pela frente
Lá vem o que me faz chorar sempre antes do sono
No silêncio que anuncia um desbravador grito
Na angustia de um coração miseravelmente carente
Carente de erros seguidos de sorrisos
De comida com tempero errado
Quando vem assim, fica por um longo período
Prepare-se meu rapaz, não tem mais volta!
Chore bastante, isso ao menos te dá esperança
E com cada lágrima derramada, aprenda!
Mas tenha plena convicção que aprendeu mesmo
Só queria não ter me lembrado justo agora,
Justo neste preceder de noites agitadas
Vem a lembrança de tudo que quero construir”
(Ouro Preto, 13 fevereiro 2007)

Nenhum comentário:

Visitantes

Loading...